O que será que tem lá dentro?

09
ABR
2013

Pequenos Grandes Prazeres

Leitura

Tenho forte atração física pelas livrarias, elas exercem um poder de sedução ao qual eu, definitivamente, não sei resistir. Gosto daquelas enormes, com livros do teto ao chão, mas não deixo de me encantar pelas pequeninas, aquelas de bairro que a gente quase não encontra mais por aqui. Nem sempre saio com um volume na mão, sou capaz de controlar a compra, mas nunca a paquera. É inevitável olhar pr’aquelas prateleiras e ficar imaginando quantos mundos têm ali, quanto conhecimento escondido nesses pequenos baús de tesouro chamados livros. Esse pensamento também se repete a cada leitura que eu começo: pra onde será que eu vou agora? quem será que eu vou conhecer? No começo do ano, fui para a Londres da era vitoriana e presenciei um ataque do Jack Estripador (“O Mapa do Tempo”, de Félix Palma), depois conheci o Ismael e descobri tudo sobre a caça às baleias, na costa leste americana (“Moby Dick”, de Herman Mellvile) e confesso que achei bem chato (não o Ismael, coitado, mas as minúcias da narrativa), agora estou no norte da França, em pleno século XIX, entendendo como eram reprimidas e infelizes as mulheres daquela época (“Madame Bovary”, de Gustave Flaubert – como esse cara escreve bonito!).

Dizem que os livros vão sumir, vão todos virar arquivo digital. Pode até ser, mas espero não estar viva pra ver isso. Ipad (e equivalentes) não tem cheiro de livro, não dá pra dobrar a ponta da página, não dá pra deixar dedicatória, não dá pra saber quanto falta, não enfeita minha estante, não dá pra emprestar… enfim, não tem charme nenhum. De qualquer forma, mais vale a leitura que o livro e é esse amor às estórias que a gente precisa cultivar nos filhos, independentemente do instrumento que eles vão utilizar, certo? Esta foi a motivação deste post. Há alguns anos, conheci o site Educar Para Crescer, da Editora Abril, cheio de dicas e informações preciosas para inserir as crianças no universo infinito da Literatura. Uma das ferramentas mais ricas que encontrei por lá foi uma relação, elaborada por 18 educadores, que traz os 204 livros que a criança deve ler, dos 2 aos 18 anos, para construir uma base cultural sólida. A lista traz 1 livro por mês, de acordo com a idade da criança – é incrível! As 10 Dicas Pra Incentivar Seu Filho a Ler também são um achado no site e vale a leitura. Vá em frente!

linha2 O que será que tem lá dentro?

“É claro que meus filhos terão computadores, mas antes eles terão livros.”

(Bill Gates)

comentários

  1. lilia... disse:

    Idem ,idem, idem !!! Nossa , filha , nós somos bem parecidas neste ponto , né? Só que eu quase nunca me controlo . Eta dinheirinho bem empregado ! Depois vc me empresta o que está lendo sobre a Mme de Bovary ?

envie seu comentário

maisquarenta

Leitura

O que será que tem lá dentro?

Tenho forte atração física pelas livrarias, elas exe...