“I’m a dreamer, but I’m not the only one” (J. Lennon)

10
JUL
2012

Pequenos Grandes Prazeres

SantaElisa1

Saudações mineiras a todos vocês!

Escrevo diretamente da Fazenda Santa Elisa, no Sul de Minas, lugar de encontro com uma porção das melhores lembranças da minha infância. Quando eu era criança, a fazenda era do meu tio-avô, médico respeitado, fazendeiro bem-sucedido e solteirão convicto que soube aproveitar muito bem vida. Quando ele morreu, deixou a fazenda para meu avô e há 5 anos, quando meu avô morreu (ai, que saudade) deixou a fazenda para os seus 6 filhos, o que inclui minha mãe. E hoje eu estou aqui, me sentindo em casa.

A sede da fazenda é bem grande, foi construída há quase um século pelos primeiros proprietários que não pouparam nos vitrais, nos azulejos europeus e na pintura artística das paredes de todos os cômodos – uma coisa linda, que não se faz mais hoje em dia! Por causa do tamanho, a casa era sempre escolhida para as festas da família e muitos Natais inesquecíveis. Foi aqui que acho que vi o Papai Noel de relance e também deve ter sido aqui que descobri que ele não existe e onde me apaixonei platonicamente por quase todos os meus primos mais velhos (um de cada vez, claro).

Existe um vale de muitos anos que me separa dos meus sonhos infantis, mas quando olho pra essa alameda de palmeiras imperiais que aparece na foto aí de cima, num piscar de olhos sou menina de novo e continuo vendo a mesma cena: eu vestida de noiva, cruzando todo este caminho sob as palmeiras e os olhares admirados dos convidados, me casando ao pé da escada, sei-lá-com-quem – nossa, quantas vezes eu fiquei pintando esta cena na minha cabeça! Passava horas sonhando com coisas deste tipo.

Acontece que eu ainda passo. Eu sonho demais, sempre acordada. Crio roteiros de um filme inteiro na cabeça. Sonho coisas grandes, algumas bem impossíveis, mas não consigo evitar. Eu gosto. Imaginação é o que não me falta. Sonho com a mesma liberdade de quando era criança, a diferença é que agora, quando vejo a mais remota chance de tornar aquilo real, não sossego, dou um jeito. Muita coisa que é realidade na minha vida hoje, foi um sonho tempos atrás. Este blog mesmo é um ótimo exemplo – já sonhei tantas vezes em passar a vida escrevendo, num cantinho gostoso e inspirador, tendo algum doido no mundo que se interessasse em ler e, voilá, cá estamos nós!

“Corra atrás dos seus sonhos” é uma frasezinha tão piegas, tão lugar comum, tão auto-ajuda que me dá um desgosto danado colocá-la num texto meu, mas como evitar? É uma das coisas que melhor faço na vida! Quando não tenho onde ir, visito meus sonhos ou invento um novo. As vezes meu marido, meus pais ou meus amigos dão risada e me chamam de louca, mas eu sei que quase sempre eles adoram fazer parte da minha loucura – agora é a vez de vocês, sejam bem-vindos!

Fotos que tirei hoje, dos meus cantinhos preferidos da fazenda…

SantaElisa2 Im a dreamer, but Im not the only one (J. Lennon)

comentários

  1. Carla Valias disse:

    Lembrei das nossas noites no porão, da gente voltando a hora no relógio da cozinha pra deixar a Naná e a Todi desorientadas, dos meninos acordando todos sijos de pasta de dente….kkkkk
    Ai que delícia…

  2. Carla Waehneldt disse:

    Obrigada, Renata. Obrigada por compartilhar esse local mágico, o seu túnel do tempo. E que os seus sonhos continuem sempre iluminando o seu lindo sorriso! Bj.

  3. marcilene disse:

    Que lindoooooo,um sonho……

  4. Hugo Valias disse:

    a melhor fazenda , sem comparaçoes. santa elisa ♥

  5. Brice Valias disse:

    Que bom que tio Chico nos deu esse presente, só assim nossa infância continua sempre presente. Lindas as fotos, parabéns Rê.

  6. Seu tio torto que vc + ama - lógico que sou eu -Edgar disse:

    Linda a fot ;meu lugar preferido sempre,de lá sai cada coisa boa….

  7. Com certeza you are not the only one…. Todos nós que vivemos aqueles tempos mágicos e inesquecíveis na Santa Elisa ainda sonhamos com eles. Estavam todos lá, sempre. Duas, três, quatro gerações ouvindo as gargalhadas dos tios e tias, sendo felizes sem saber. Saudade! Muito obrigado Renata, pela sensibilidade que nos fez voltar no tempo e pensar mais na vida, vendo essa escadaria vazia….

  8. lilia disse:

    A Leila está doidinha para fazer uma reunião lá , familia !!! Vamos combinar!Aquela fazenda faz parte do nosso passado ;fora a Nana ,os tios já se foram, mas nós ainda estamos aqui para reunr a familia. Acho que, de onde estão , as tias e o tio Chico vão gostar muito!!!

envie seu comentário

maisquarenta

SantaElisa1

“I’m a dreamer, but I’m not the only one” (J. Lennon)

Saudações mineiras a todos vocês! Escrevo diretament...