Ser em Evolução

06
SET
2013

Inspirações

Evolution

A gente não muda do dia pra noite. Aliás, se não houver um esforço brutal de nossa parte, a gente não muda nunca. Então vem a pergunta primeira: por que eu mudaria? Talvez pra fazer mais feliz quem me rodeia ou facilitar a própria vida, talvez porque as circunstâncias exijam ou pelo simples fato de querer ser um ser humano melhor. Nem todo mundo se preocupa com isso, é verdade: nasce e morre igual. Então vem a segunda pergunta: eu quero mudar? A resposta tem que ser sincera, ninguém está ouvindo além de você e Deus. Sim, eu quero. Bom, neste caso, prepare-se para a luta. A gente nasce de um jeito e daí nossos genes e as influências do ambiente e de nossas próprias experiências vão nos moldando, sem nos darmos conta somos adultos engessados. Estamos prontos? Nunca. A certa altura da vida, se você é dado a reflexões pessoais, vai perceber que isso ou aquilo poderia ser melhor. E daí? Tem gente que dá de ombros, puxa o freio de mão e reforça o coro do eu-sou-assim-mesmo, e continua sendo. É uma opção (bastante confortável, aliás). Mas tem gente que quer evoluir, transformar-se constantemente, ser melhor. Palmas pra elas! Adoro gente corajosa assim. Então vem a terceira pergunta: como é que eu faço? Existem corredores e corredores de livros de auto-ajuda, mas nestes eu não boto muita fé não, são úteis apenas à medida que nos fazem refletir. A terapia é um ótimo caminho, a espiritualidade também, as duas juntas, então, são explosivas! Elas te dão armas poderosas pra ir pro campo de batalha, mas a luta é sua.

Vou contar das minhas experiências. Eu nunca consegui mudar nada sozinha, quando decido por transformar alguma coisa dentro de mim, além de minhas longas reflexões, peço ajuda a Deus. Peço que me mantenha em alerta e abra meus olhos todas as vezes que eu me deparar com a situação que eu me propus a mudar. Entro no estágio da percepção. Continuo me comportando da mesma forma, mas me dou conta disso rapidamente, identifico a oportunidade que passou, percebo que poderia ter me comportado de maneira diferente. Fico brava comigo, esperneio um pouco, mas, fazer o quê? Já foi. Permaneço no propósito, continuo pedindo luz e, com o tempo, as vezes anos, vou conseguindo identificar as situações antes de reagir a elas e então abre-se diante de mim a oportunidade de escolher conscientemente meu comportamento – é quando a mágica acontece! Deixo o piloto automático e decido. (É verdade que às vezes decido manter o comportamento errado mas, please, eu não sou de ferro!). Com o tempo a decisão pelo comportamento almejado passa a ser automática e voilá... você mudou. Evoluiu. Foi assim que eu aprendi a receber críticas, foi assim que eu aboli o hábito da maledicência, foi assim que eu (quase) parei de falar palavrão e é assim que eu permaneço em constante mudança, graças a Deus!

Vontade de ser cada vez mais gente, cada vez mais.

comentários

  1. O seu texto tem sido uma constante em minha vida. Não recordo precisamente quando isso começou mas já faz anos que me observo e percebo muitas “coisas” para melhorar.
    Com a partida do meu pai e depois do Luiz esse processo se tornou ainda mais intenso e urgente.
    Deus é meu maior guia nessa caminhada, dentre outros recursos.
    Mas agora estou sentindo falta de aprender o outro lado da moeda. Preciso também aprender a enxergar as minhas virtudes. Esse processo ainda não está amadurecido em mim mas estou iniciando essa nova etapa de reflexões.

  2. lilia... disse:

    Que beleza , filha ! É por isso que é tão querida e admirada ! É muito difícil mudar mesmo ; estou nessa luta faz muitos e muitos anos e parece que faço “pique no lugar “. Beijos

envie seu comentário

maisquarenta

Evolution

Ser em Evolução

A gente não muda do dia pra noite. Aliás, se …...