Gen.ti.le.za

26
JUN
2013

Inspirações

Gentileza

Gen.ti.le.za sf 1 Qualidade do gentil (nobre, cavalheiresco, cortês, amável, delicado, agradável, aprazível). 2 Favor, obséquio. 3 Cortesia, delicadeza, urbanidade. 4 Agrado, galantaria, maneiras graciosas.

Essa definição foi tirada do Pequeno Dicionário da Língua Portuguesa Michaelis, que fica ao alcance da minha mão, no escritório. Fui consultar a palavra gentileza pra saber até onde ia a definição formal da palavra. Achei o verbete bem completo, mas ainda não tinha o alcance que eu queria, então vou completar…

Gentileza é a preocupação gratuita com o outro, é o estágio máximo da boa educação, o adereço indispensável dos elegantes, a coroação do respeito e do querer bem ao próximo. Gestos de gentileza me emocionam, talvez porque sejam raros, talvez porque revelem a face mais bonita de cada um de nós. Mesmo que não estejam direcionados a mim, os gestos de gentileza sempre me tocam e me fazem concluir: “é…, nós fomos mesmo feitos para amar”. Pena que a gente ame tão pouco. Pena que o amor que devotamos à nossa família e aos amigos mais próximos consuma todo nosso estoque de amor. Será? Claro que não! Amor é uma questão de tempo e boa vontade. Quanto tempo a gente leva pra falar bom dia a um estranho no elevador? Menos de 2 segundos, mas… aff, que preguiça de dizer bom dia, nunca mais vamos ver essa pessoa na vida, afinal. Pois é, desperdiçamos a chance de sermos gentis, perdemos a chance de gerar um instante de amor. E quando a gente está com o carrinho de compras lotado no caixa do supermercado e tem uma pessoa com apenas um litro de leite na mão, logo atrás de nós? Quanto tempo vamos perder sendo gentis e lhe cedendo a frente? Uns 5 minutos? Ah, mas que se dane, eu cheguei primeiro e estou com pressa. Putz, mas eram só 5 minutos e  perdemos a chance de mostrar que nos preocupamos com o próximo. Nossa, e os aniversários, então? Aí a gente nem precisa falar de estranhos, porque nem para os amigos a gente liga mais, tem o Facebook, né?! Mas, seria tão gostoso mandar um cartão, ou quem sabe flores? Tornar o dia de alguém um pouco mais doce. São tantos os exemplos… Todos os dias, passam pela gente várias oportunidades de sermos gentis, mas a gente nem percebe. Precisamos de treino e de olhar atento pra não sermos indiferentes e gelados.

Quem lê pode pensar que eu sou um poço de gentileza e que estou querendo ensinar alguma coisa. Engano seu! Estou apenas pensando alto, falando comigo mesma, puxando minha própria orelha. Vivo esquecendo de ser gentil, mas gostaria muito que se transformasse num hábito.

Fiquei com vontade de escrever sobre isso porque , ontem, minha sogra veio me mostrar um pequeno cartão onde se lia mais ou menos isso:

Caro Vizinho,

Somos os novos proprietários do apartamento 701 e a partir do dia 15/06/13, iniciaremos uma pequena reforma que deverá durar cerca de 3 meses. Gostaríamos, desde já, de nos desculpar pelo barulho e outros inconvenientes que venhamos a lhes causar. Esperamos conhecê-los pessoalmente em breve!

Atenciosamente,

Fulana e Fulano de Tal

O cartão acompanhava um vaso de violetas. Eu virei pra minha sogra e disse: “você terá ótimos vizinhos!”

Nenhum comentário ainda

envie seu comentário

maisquarenta

Gentileza

Gen.ti.le.za

Gen.ti.le.za sf 1 Qualidade do gentil (nobre, cavalheir...