Como tudo começou…

23
JUL
2012

Inspirações

Sunshine

No dia 17 de dezembro do ano passado, por volta das 6h da tarde, enquanto eu passava pela Rua Euclides da Cunha, na Vila Ema, no caminho de volta do trabalho, aconteceu uma coisa. Lembro de estar com o rosto franzido e com um dos olhos fechados porque o sol estava muito baixo, na reta do parabrisas, me deixando meio cega. Não teria guardado a data, o horário, o lugar, todos os detalhes, se não tivesse sido um momento sensacional, que viraria minha vida do avesso (ou talvez ela estivesse do avesso e tenha passado pro lado certo depois disso). Acho bonito que tenha acontecido assim, nem sempre as coisas têm um marco, um instante, é muito mais comum elas irem se desenrolando, acontecendo aos poucos, emendando uma na outra. O fato é que acredito que eu estava pronta, estava aberta e então, aconteceu. Foi uma voz que saiu de dentro de mim e sussurrou assim: “um blog” e no segundo seguinte, eu repeti, com a voz bem mais forte: “um blog, é isso, é isso!!!”. Mililitros de adrenalina sapatearam no meu estômago, como eu não tinha pensado nisso antes?, soltei umas gargalhadas, bati palmas, abracei o volante, pensei em Deus e comecei a organizar os pensamentos, mas antes de chegar em casa já tinha dado como certo que ia acontecer, o Melhor aos Quarenta não tinha nome, nem forma, mas nascia ali.

Escrever, vocês sabem, é uma paixão antiga, mas como transformar isso em profissão? Era tão remota a chance de eu conseguir escrever um livro, de alguém se interessar em publicar e de outros quererem ler, que eu nunca pensei seriamente em parar tudo pra me dedicar a isso, deixava para um futuro muito distante. Quando a ideia do blog surgiu, trouxe meus sonhos pra uma escala muito mais próxima, mais real, mais possível. Ainda assim, não imaginei largar tudo. Comecei pesquisando o assunto, entendendo as demandas da vida de um “blogueiro” (não gosto muito deste termo), as perspectivas, prós, contras, avaliando os temas que poderia abordar e pra quem escrever. Percebi logo que não seria difícil começar, mas que precisaria me dedicar inteiramente pra desenvolver um trabalho legal. Eu tinha uma agência de eventos, empresa consolidada com 8 anos de existência, tinha uma equipe ótima e uma carteira de clientes considerável – como abrir mão de tudo isso? Difícil, muito difícil. Duvidei que conseguiria.

{Imaginem uma linha do tempo, igual àquelas que os professores usam nas aulas de História. Muito bem, estava eu em cima da minha linha do tempo, onde ela marcava 37 anos, então parei, me equilibrei em cima da linha, olhei para frente e vi um monte de pontos de interrogação, depois olhei pra trás e gostei do que vi, das coisas que construí, dos sucessos que tive, das dificuldades transpostas; acontece que próximo da marquinha dos 36, comecei a ver tensão, cansaço, desmotivação, muita angústia e uma vontade saltitante de mudar. Então, olhei para os lados e vi a linha do tempo dos meus filhos (ela avança sem pausa), quis muito entrelaçar nossas linhas e prolongar o tempo com eles. Resolvi sentar pra pensar um pouco mais, cruzei as pernas sobre a linha e enterrei o rosto nas mãos, olhando pro chão; vi passando bem junto de mim a linha do tempo do meu marido, que me acenou e disse: “vai em frente!”}. Fui, ou melhor, vim.

A julgar pelo meu entusiasmo a cada novo post, não tenho dúvidas que a vida pode mesmo ser bem melhor aos quarenta! Alguns podem dizer que o Universo conspirou a meu favor, outros que foi a conjuntura planetária, tem quem diga que foi pura insanidade e um monte de gente chama de insight. Eu chamo de Providência Divina. (Obrigada, Pai do Céu!)

Quis dividir esta experiência com vocês por pura gratidão. Enquanto vocês estiverem por aqui, eu também vou estar.

comentários

  1. Eu sempre digo que ser feliz é estar em paz com a gente mesmo, com as nossas escolhas, é fazer as pazes com o nosso coração. Acho que vc alcançou isso em mais uma etapa da sua vida, está curtindo muito e isso é muito legal e nítido pelos seus posts.
    Ah, e qto a ter quem leia o blog, eu tô sempre por aqui, então digo que já virei fã de carteirinha!!! Rssss
    Beijos

  2. Preciso mais uma vez te dizer que os textos estão deliciosos, leves e envolventes!!
    Parabéns, consigo imaginar vc em cada um dos posts, bom demais, estamos juntas, rumo ao melhor aos quarenta!

    Beijos.

  3. Também sou fã de carteirinha! Sempre passo para ver se tem post novo! Estou adorando. Bjs

  4. lilia disse:

    Bom,nem é preciso dizer que sou freguesa do seu blog filha .Pois até comprei um note book para acessa-lo todos os dias né Considere este né como uma interrogação,pois não consegui descobrir
    como usar o acento certo.Re adorei este texto .Um dos mrlhores !!! Parabens ,filha!
    ,

  5. Demi disse:

    Estou adorando!! Parabens

  6. Ana Flávia disse:

    O seu blog é um presente! amoooo os textos e espero em breve ler seu livro! rs

envie seu comentário

maisquarenta

Sunshine

Como tudo começou…

No dia 17 de dezembro do ano passado, por volta &hellip...