Todas as Cores

14
SET
2012

Descobertas

Ipe

Ontem fui fazer um exame e ao descer do carro vi, no terreno vizinho ao laboratório, uma cerca viva feita de primaveras cor de rosa bem forte. O rosa gritava tanto que eu tive que parar pra olhar e daí eu pensei: isso vai dar um post.

Atualmente, tudo que me chama a atenção, pro bem ou pro mal, acaba virando um texto e não poderia ser diferente com essas primaveras, elas merecem.  Mas, mais lindo do que o rosa das flores foi sentir que aquilo estava lá só pra ser olhado, pra entrar nos meus olhos e me fazer bem. Eu me senti importante, presenteada mesmo. De uma maneira muito nova e suave, me dei conta que, à exceção de alguns insetos bizarros e outros répteis repulsivos, não existe nada de feio na Natureza. Até mesmo o que nos assusta, como as tempestades ou vulcões em erupção, é fascinante. A Natureza é toda linda, a mais linda de todas as declarações de amor.

Nos poucos minutos que fiquei olhando as primaveras, pensei: poxa, se essa beleza toda foi feita pra enfeitar nosso mundo, então é porque a ideia é que a vida seja uma festa mesmo – qual foi a parte da mensagem que a gente não entendeu?!

festa sf. 1. Reunião alegre para fim de divertimento. 2. Solenidade, comemoração. 3. Regozijo, alegria. (Dicionário Aurélio)

Desde ontem, estas primaveras estão colorindo meus pensamentos. Vou voltar a pensar nelas e no amarelo dos ipês e no azul das hortênsias e no verde do mar e no vermelho das maçãs quando os dias de pensamentos cinzas quiserem roubar minha cor.

Ótimo final de semana pra vocês!

Nenhum comentário ainda

envie seu comentário

maisquarenta

Ipe

Todas as Cores

Ontem fui fazer um exame e ao descer do carro … ...